Malu fala sobre o sucesso de ‘Disco Arranhado’, novo single e quedinha por letras românticas

“Vem ser a minha semana/Meu fim de semana e o meu feriado/Meu remédio controlado/O meu disco arranhado”. Você com certeza já ouviu essa música, né? Cantada por Malu, a faixa se tornou um sucesso instantâneo, muito impulsionada pelo TikTok.

Como resultado, a cantora viu sua vida mudar da noite para o dia. Agora famosa, Malu segue investindo em sua carreira, tanto que lançou recentemente “B.O de Ex” com Guga Nandes. O Festival Teen conversou com ela a respeito da faixa, mas também sobre o sucesso de “Disco Arranhado” e planos futuros.

Malu, você se tornou um sucesso da música com o brega funk “Disco Arranhado”. Porque decidiu investir no sertanejo em “B.O de Ex”?

Sempre foi um projeto começar no arrocha e migrar para o sertanejo, pois é um ritmo que gosto e acho gostoso. Então dessa vez resolvi tentar. Esse é um diferencial nosso [equipe de Malu], sempre ir mudando. Uma hora um piseiro, outra um arrocha, depois um eletrônico… Buscar inovar. E dessa vez foi o sertanejo, misturado com uma variação de pagode.

Você pretende continuar explorando outros estilos musicais?

“Eu tenho um foco, porém gosto de variar e explorar outros estilos, até mesmo para atingir novos públicos. É algo importante na carreira de um artista.”

Boa parte das suas música são sobre amor. Você se inspira nos seus próprios relacionamentos para compor o repertório?

“Se eu fosse me inspirar nos meus relacionamentos não daria certo… Porque é ‘eita atrás de eita’ (risos). Relacionamento nem tenho mais, prefiro ficar tranquila. Mas eu sou uma mulher romântica. Justamente por isso gosto muito de falar sobre amor. No mundo da música já tem muita gente cantando sobre traição, ser corno, sobre bebida… Então decidi ir para o lado do amor. Acabou se tornando minha marca registrada.”

Além de cantar, você também compõe?

“Sim, tenho algumas composições. Já gravei uma letra minha e tem outras que faço parte. Aliás, teve uma música que nunca saiu, mas a letra era sobre mim. O nome é “Chifre de Ficante Não Dói”. Uma vez eu estava num evento e dei um perdido na pessoa que eu estava ficando, mas ele recebeu uma foto minha beijando outra pessoa e veio tirar satisfação. Aí só pensei ‘puts, a casa caiu’. Foi assim que nasceu a inspiração pra letra. Mas ainda não sei dizer se a música vai sair.”

A letra de “B.O de Ex” tem relação com a sua vida?

“Ah, com certeza (risos). Eu tenho um carinho muito grande por ela, pois foi escrita pelo meu produtor musical e uma conterrânea. Achamos ela muito bonita e resolvemos gravar. E a história da faixa é algo que vivemos diariamente… Quem nunca teve uma recaída com ex, né?”

Quem seria seu feat dos sonhos?

“Que pergunta difícil… Se fosse escolher dos sonhos mesmo seria a Rihanna, mas a mulher nem de música quer saber agora. Além dela seria incrível um feat com Luísa [Sonza], alguém que admiro muito, a Anitta também. Tem ainda a Rosalía, a Doja Cat… Já pensou? São artistas que eu adoraria cantar, até para explorar outros ritmos.”

Como foi se tornar famosa da noite para o dia depois de “Disco Arranhado”?

“Foi um surto coletivo (risos). Foi muito legal, porque é uma coisa que eu sempre falo quando me perguntam isso: ‘todo artista sonha em ter seu trabalho na rua’. Só que quando isso de fato acontece é surreal. E ‘Disco Arranhado’ é tipo uma fênix, porque a versão dela em arrocha, que eu tinha lançado primeiro, teve uma boa repercussão no nordeste dentro das plataformas. Tudo muito orgânico. E foi assim que o Lucas Beat me conheceu, para fazermos a versão remix. Quando eu vi já tinha um contrato com a Universal.”

Como “Disco Arranhado” entrou na sua vida?

“Eu a conheci na versão sertaneja e sempre achei muito linda. Fala de amor, tem uma vibe muito boa… E aí no meu primeiro álbum decidi colocá-la, sem pretensão nenhuma. Até porque minha música de trabalho era outra. Só que os caminhoneiros acabaram abraçando ‘Disco Arranhado’. E sabe qual foi minha sorte? A exclusividade de César Menotti e Fabiano pela música tinha vencido, então aproveitei e comprei. Era pra acontecer.”

O TikTok tem um papel importante no seu sucesso. Você já se considera uma TikToker?

“Me considero. Eu sou super das dancinhas, dos conteúdos que aparecem por lá… Eu só tenho preguiça às vezes (risos). Procrastino demais, é mal de libra, sabe? Mas sou TikToker e sou muito grata pela plataforma. Ela não revelou só eu, mas muitos outros artistas, e de uma forma divertida. Acaba sendo mais que um trabalho, é uma diversão também.”

Você também cria as dancinhas das suas músicas?

“Sim, mas passos básicos, porque sou iniciante ainda. Tirando ‘Disco Arranhado’, as coreografias das outras músicas quem criou foi eu. Inclusive, ‘B.O de Ex’ também tem e será lançado em breve.”

@maluofic3 Quem escuta #LoveLove e já fez a coreografia deixa um ♥️ aqui! 😂 Ainda dá tempo de postar o seu pra eu escolher no dueto, hein! Faz aí! #generationnx ♬ Love Love – Malu

Quais são seus próximos passos na música?

“O próximo feat. vem aí, eu só não posso falar com quem é. Esse é o mal, toda vez que me perguntam eu quero contar as coisas, mas não posso. Então por que me deixam saber, né? (risos). Além disso, em meados de março/abril vai começar a gravação do DVD, então tem muito lançamento legal vindo aí.”

Você também pode gostar de:

De cabelo rosa, Lucas Pretti cansou de receber mensagem da crush no clipe de ‘Oi, Sumido’

Show da Day em São Paulo é adiado por conta da pandemia! Saiba todos os detalhes

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *