Por que o look do Harry Styles no Met Gala causou tanta polêmica?

No último dia 6 de maio aconteceu mais uma edição do MET Gala, baile realizado anualmente pelo Metropolitan Museum of Art de Nova York. O evento, que tradicionalmente se chama Metropolitan Museum of Art Costume Institute Benefit (“Evento Beneficente do Instituto de Vestuário do Museu de Arte Metropolitan”, traduzindo), visa arrecadar fundos para o departamento de moda do museu e reúne um número inacreditável de famosos.

Como cada ano do MET Gala recebe um tema, os convidados geralmente escolhem looks relacionados a essa temática, mas isso também não é regra, porque alguns escolhem apenas roupas que se sintam bem ao vestir. E foi exatamente o que Harry Styles fez na edição deste ano.

O cantor escolheu um conjunto preto com rendas, babados e transparência na parte de cima e também usou unhas pintadas com alguns acessórios, como anéis, pulseiras e brincos. A escolha do look de Harry Styles evidencia uma parte da moda que ganha muitos adeptos todos os dias, a moda sem gênero.

https://www.instagram.com/p/BxRDysvhkKA/

Mas afinal, o que é a moda sem gênero?

A moda sem gênero nada mais é do que você usar aquilo que sentir vontade, independente se é “para homens” ou “para mulheres”. Ao longo da história, as pessoas construíram padrões sociais também para as roupas e estipularam o que deveria ser usado para cada gênero. Entretanto, o jeito de se vestir nem sempre foi demarcado dessa forma: na Grécia antiga, por exemplo, se usavam túnicas, algo bem parecido com um vestido. Na época, ninguém ficava falando “você está usando roupa de mulher” para os homens que usavam essas vestimentas.

O ato de demarcar uma roupa como feminina ou masculina é uma construção social e não devemos segui-la apenas para agradar aos outros, ok? Justamente porque a moda se reinventa e tudo está sempre em constante transformação!

De acordo com a consultora de estilo e imagem Carol Coelho, “a moda sem gênero é um reflexo de um desejo da sociedade de lutar contra padrões. É uma resposta também para pessoas que não se encaixam necessariamente no que foi desenhado sobre vestimenta como ‘roupa de homem e roupa de mulher’. Na prática, as marcas adeptas desse movimento fabricam peças unissex, que servem a todos os corpos. A silhueta acaba sendo mais reta e sem as curvas do corpo feminino, mas nem por isso são reduzidas em beleza estética”, explica a especialista.

Outro famoso também adeptos dessa moda é o ator Ezra Miller:

É importante ressaltar que usar roupas sem gênero, ou looks que não sejam delimitados para o seu gênero, não tem absolutamente nada a ver com sexualidade ou orientação sexual. Usar a roupa que você quer significa apenas que você pode fazer o que desejar na hora de se vestir, porque o que importa é como você se sente com elas. E se você estiver bem, tá tudo certo!  A consultora Carol Coelho ainda enfatiza: “o mais importante é se conhecer e entender sua essência. É preciso entender a sua rotina, os seus gostos e a mensagem que quer transmitir ao mundo para então escolher entre salto, tênis, jeans, saias”. O que está na moda é ser você!

LEIA MAIS:

E aí, gostaram?

Comenta com a gente: