Montamos uma playlist perfeita para a Sabrina Spellman

Apesar de ser uma bruxa superpoderosa, Sabrina Spellman, de O Mundo sombrio de Sabrina, ainda é uma adolescente de 16 anos, cheia de dúvidas, crushs, bad vibes, amigos e outros altos e baixos que passamos nessa idade. Além disso, como toda adolescente, ela deve escutar muita música também, não é?

VER MAIS: SEGUNDA PARTE DE ‘O MUNDO SOMBRIO DE SABRINA’ ESTÁ CHEIA DE TEORIAS E REFERÊNCIAS

“O Mundo Sombrio de Sabrina” nunca definiu exatamente a época em que a história se passa. Vemos uma estética mais clássica misturada com posicionamentos e tecnologias atuais. Com isso, a obra passa a sensação de que os criadores a construíram  para ser um “universo a parte”, em um tempo onde esses conceitos temporais se misturam. Por isso, Sabrina acaba se assemelhando muito ao jovem atual, principalmente aos hipsters que, dentro da mesma playlist, traz músicas antigas com hits que acabaram de sair.

Baseando-se na trilha sonora das duas partes da série (que também mistura músicas atuais com clássicos), na personalidade da Sabrina em tudo o que ela viveu até agora, imaginamos músicas que não poderiam faltar na trilha sonora da bruxinha mais famosa da Netflix:

Feeling Good – Nina Simone

Sabrina é uma adolescente feminista e que também aprecia músicas mais antigas. Nada mais feminista e clássico do que a maravilhosa Nina Simone, com a música “Feeling Good”! Além das identificações com a cantora, a letra ainda tem tudo a ver com o que ela passou nesses últimos episódios. Veja:

“It’s a new dawn, it’s a new day, it’s a new life for me and I’m feeling good”.

“É um novo amanhecer, é um novo dia, é uma nova vida pra mim e’ estou me sentindo bem”

Ave Lucifer – Os Mutantes

Seguindo nessa linha de ela curtir músicas antigas, podemos dizer que a bruxinha é uma autêntica hispter, não é? E como uma boa hispter, ela deve gostar de “Os Mutantes“. Para quem não sabe, essa é uma banda brasileira de rock formada nos anos 60 que, até hoje, é considerada um dos maiores grupos da música do mundo. O lado bruxa da Sabrina fala alto, e que música combinaria mais com ela do que essa:

“Tragam luvas negras
Tragam festas e flores
Tragam corpos e dores
Tragam incensos e odores
Mas tragam Lúcifer pra mim
Em uma bandeja pra mim”

Dark Paradise – Lana Del Rey

Falando em hipster, nada como uma Lana Del Rey, com suas letras que misturam amor e algo mais “dark”, não é? Dark Paradise é especialmente para a Brina lembrar o que aconteceu com o pobre do Nick (Gavin Leatherwood) e como vai fazer para ir busca-lo no inferno:

“Your face is like a melody
It won’t leave my head
Your soul is haunting me
And telling me that everything is fine”

“Seu rosto é como uma melodia
Não vai sair da minha cabeça
Sua alma está me assombrando
E me dizendo que está tudo bem”

Hell – Foo Fighters

Por falar nos acontecimentos do final da temporada, CUIDADO, SPOILERS! com aquele desfecho em que o Senhor das Trevas foi finalmente derrotado, Sabrina ainda pode cantar essa canção do Foo Fighters para comemorar a sua grande vitória!

“We’ll gather around the fire
And I will lead the choir
Sing farewell
See you in Hell”

“Vamos nos reunir em volta do fogo
E eu vou guiar o coro
Cante o adeus
Vejo você no Inferno”

Rebel Girl – Bikini Kill

Voltando para o seu lado mais humano, uma música que fala sobre uma garota rebelde que vai dominar o mundo, não podia parecer mais a Sabrina, não é? Seja no que universo que for, a bruxinha nunca deixa de lutar por quem ama e pelos direitos das mulheres, algo que a banda de rock Bikini Kill sempre faz também!

Emily Vaughn – Better Off

Mesmo negando, qual ainda é a sua maior conexão humana? Harvey (Ross Lynch), claro! Que tal essa triste música da Emily Vaughn para resumir como a confusa relação “vou/não vou” do casal?

“Maybe we should just give up and start on moving on
Makes me think that we’ve been growing apart all along
Maybe we, maybe we’re better, better, better off
Even so, I’ll always love you”

“Talvez devêssemos desistir e começar a seguir em frente
Faz-me pensar que estamos crescendo aparte do todo
Talvez nós, talvez seja melhor, melhor, melhor
Mesmo assim, eu sempre vou te amar”

E aí, “Sabrey”, terminaram de vez… MESMO?

Florence + The Machine – Rabbit Heart 

Se tem uma letra que questiona várias coisas que aconteceram com a senhorita Spellman nessa segunda parte, é a de “Rabbit Heart (Raise It Up)”. Nela, vemos frases que parecem verdadeiras analogias para o momento que Brina estava questionando o fato de ter assinado o livro das trevas, como:

“You made a deal, and now it seems you have to offer up
But will it ever be enough? (Raise it up, raise it up)
It’s not enough (Raise it up, raise it up)“

“Você fez um acordo e agora parece que você tem algo a oferecer
Mas será que isso algum dia será o suficiente? (Levante, levante)
Não é o suficiente (Levante, levante)”

Outras frases parecem com o momento em que ela está de saco cheio com Lúcifer e não vê a hora de enfrentá-lo:

“This is a gift, it comes with a price
Who is the lamb and who is the knife?”

“Isso é um dom que vem com um preço
Quem é o cordeiro e quem é a faca?”

Aurora – Running With The Wolves

Vai dizer que a cantora Aurora não podia ser a versão real de Sabrina? fofa e bem dark, ao mesmo tempo! Sua música “Running With The Wolves” também ajuda a expressar bem a personalidade da personagem, principalmente quando Aurora canta: “Trick or treat, what would it be?” ou “Gostosura ou travessura, o que seria?”– famosa frase do dias das bruxas!

David Bowie – Scary Monsters (and Super Creeps)

David Bowie sempre foi um cantor que beirava a androgênia, se autointitulava como um ser divino e existe uma lenda que diz que ele já utilizou de bruxaria para parar de fumar! A Sabrina ama o David e tem um pôster dele em seu quarto, como vimos no primeiro episódio da segunda parte de sua primeira temporada.

A música escolhida foi “Scary Monsters (and Super Creeps)“, por dois motivos: a foto que a bruxinha tem em seu quarto é da mesma época dessa música e, obviamente, por ter uma letra que fala de uma garota que tem olhos azuis e não tem alma!

Devil in me – Halsey

Para acabar a nossa lista, me diz se tem música melhor para terminar do que “Devil in me”, da cantora Halsey, onde ela canta: “I don’t wanna wake it up, the devil in me“, ou, “Eu não quero acordar o demônio em mim” – É melhor não mexer mesmo, não é? Ainda mais depois daquele episódio da igreja com os anjos caçadores!

E você, amou essa segunda parte da primeira temporada? Concorda com essa lista? Faltou alguma? Conta para a gente o que achou para continuarmos montando playlists de personagens!

 

E aí, gostaram?

Comenta com a gente: