‘Betty, em NY’, nova série da Netflix, é para quem ama novela mexicana!

Baseada em “Yo Soy Betty, la fea”, novela criada originalmente em 1999 por Fernando Gaitán para a RCN da Colômbia, e conhecida no Brasil como “Betty, a feia”, é uma das produções novelísticas que mais fez sucesso na televisão brasileira no começo de 2000. Para se ter noção, só aqui ela foi reprisada quatro vezes pelo Rede TV!

Anos mais tarde, seu remake mexicano da Televisa, intitulado “La fea más Bella”, também foi líder de audiência até porque o SBT reprisou várias vezes. Diante disso, Betty se transformou em um verdadeiro ícone das novela, ganhando versões também na Índia, Alemanha, Estados Unidos, Espanha, Filipinas, Polônia, China, Geórgia e aqui no Brasil como “Bela a feia”, produzida pela Record TV.

LEIA MAIS: ‘GO! VIVA DO SEU JEITO’: SEMELHANÇAS COM NOVELAS MEXICANAS

Como podemos notar, Betty é sucesso absoluto em culturas diferentes, principalmente por trazer aquela clássica comédia romântica dos anos 90: garota que é considerada “feia” por ser atrapalhada e não estar dentro dos “padrões de beleza”, mas acaba se tornando linda e vira o amor de seu chefe.

No entanto, em tempos onde o “feio” começou a ser questionado como um problema em relação ao padrão de beleza imposto, e com um público jovem sem saber o que é essa novela, Betty ganhou agora uma nova versão mais atualiza. A série estrou no catálogo da Netflix como “Betty em Nova York”.

Sobre o que a série fala?

A trama é basicamente a mesma. Betty (Elyfer Torres) é uma jovem mexicana inteligente que vive Nova York em busca do seus sonhos e superando preconceitos num mundo onde a imagem é tudo. As coisas começam a mudar quando, depois de meses sendo recusada em oportunidades de emprego por conta da falta de atratividade física (!!), Betty resolve aceitar um trabalho bem abaixo de sua capacidade: a empresa de moda V & M Fashion, onde se torna secretária pessoal do presidente do lugar.

Veja alguns motivos para assistir “Betty em NY”:

Atualização necessária

Como falamos mais acima, “Betty, a feia” é um tipo de novela que não se enquadra tanto no mundo atual, principalmente por boa parte da sociedade começar a questionar alguns assuntos que antes eram normais. Como nesse caso, onde a protagonista era uma garota considerada feia por não ser igual a garotas brancas magras de revista, e assim precisava “ficar atraente” para os donos da empresa a levarem mais a sério.

“Sozinha você já é poderosa!”

Mesmo ainda trazendo alguns pontos dessa antiga visão, a construção de “Betty em NY” está bem próxima dessas discussões, uma vez que Betty não é mais aquela garota indefesa e atrapalhada. Nessa versão ela é uma mulher disposta a enfrentar os padrões de beleza, não deixando que instituições machistas a julgarem pela aparência antes de conhecer sua capacidade intelectual. Assim, a novela/série pode fazer com que o público comece a discutir o problema de tratar as mulheres assim.

Betty

Como protagonista, Elyfer Torres traz uma atuação muito interessante, trabalhando bem o seu lado dramático, clássicos de novelas latinas, junto a uma mulher empoderada e atualizada. Já como personagem, ela é tudo isso e um pouco mais!

Além de trazer uma “Betty” mais forte e determinada, ainda é muito carismática, engraçada e inspiradora. A protagonista também levantar outra questão muito discutida atualmente, que são os imigrantes que nasceram no Estados Unidos e trazem uma miscigenação de culturas, mas ainda sim são vistos como estranhos.

Uma grande novela mexicana

Se você gosta de produções que trazem aquele “dramalhão” clássico de novela mexicana, como “Rebelde”, “Go! Viva do Seu Jeito” e até “Elite”, vai amar “Betty em NY”! Ao mesmo tempo que se atualiza e traz muitas características de séries adolescentes, ela também resgata todo o dramalhão noveleiro que falamos acima. Com muitos romances impossíveis, escolhas difíceis e episódios que dão uma sensação de conforto ao assistir, já que a grande maioria dos brasileiros cresceu assistindo novela ou tem alguma no coração.

LEIA MAIS: GO! VIVA DO SEU JEITO, SÉRIE LATINA DA NETFLIX, PARECE HSM E REBELDE

Aliás, se você gosta/tem o costume de acompanhar novelas, ou até mesmo odeia quando maratona uma série e ela acaba muito rápido, aí vai uma boa notícia: “Betty em NY” tem 123 episódios! É isso mesmo, são 123 capítulos com uma média de 40 minutos de duração.

Portanto, “Betty” é perfeita para quem gosta de tsérie levinha e confortável para assistir toda noite antes de dormir, ou até durante os almoços e outros intervalos, já que você se assistir um por dia, terá uns 4 meses garantidos de diversão.

Vale lembrar que “Bety em NY” ainda não tem uma segunda temporada garantida! Você já tinha assistindo alguma das versões de “Betty”? Já assistiu a série nova? Gostou? Conta para a gente!

LEIA TAMBÉM: 5 ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM A SEGUNDA TEMPORADA DE ‘ELITE’!

E aí, gostaram?

Comenta com a gente: