A importância de animações como Big Mouth – Resenha da segunda temporada

Às vezes, a dona Netflix deixa a desejar na qualidade das suas produções, mas quando se trata de animação, isso quase nunca acontece. Como é o caso de Big Mouth, uma animação “adulta” que é um aula de conscientização para o adolescentes que  estão perdidos na tão temida puberdade. Sua segunda temporada, que chegou ao serviço de streaming na última sexta-feira, volta com mais qualidade e mais aulas de como respeitar ao próximo, misturadas com uma receita pronta das animações adultas: muita piada e situações nonsense.

O que acontece é que ela usa o poder e a atenção que essas animações cheias de palavrões e outras coisas “adultas” têm, para ensinar a maneira certa dos jovens lidarem com situações que TODOS nós passamos ou iremos passar. Respeito com o corpo feminino, não sexualizar meninas que desenvolvem o corpo antes das outras, amar o seu corpo do jeito que ele é, aborto, drogas e até depressão, essas são alguns temas falados na série de maneira totalmente descontraída, mas sem perder a importância.

Por incrível que pareça, essa junção funciona muito bem. Você consegue ver o lado de todos os personagens e ainda refletir sobre o que está sendo falado, além de se ver ou lembrar das diversas situações que, infelizmente, passamos na puberdade. Essa forma de humor politicamente incorreta e correta fica melhor ainda com os seres fantásticos que a história usa para fazer analogias com essas situações, como os Monstros da puberdade, o Mago da Vergonha e uma gata que representa a depressão.

Aliás, Kitty da depressão, ou a tal gata que representa a doença é uma das analogias mais fantásticas que a série traz e que infelizmente é pouco aproveitada. Jessi está passando por uma fase difícil da sua vida, são muitas mudanças que ela guarda de forma amargurante para si e a gata da depressão aparece, mostrando como funciona essa terrível doença, no começo parece aconchegante, mas depois se torna sufocante.

São apenas dez episódios que se desenvolvem muito bem, então dá para pegar a pipoca, deitar e maratonar fácil, fácil! Você vai se divertir muito e se for menina, vai ver o girl power exalado por Jessi, já que essa nova temporada é muito mais dedicada a ela do que para  Andrew e Nick. Reflita, dance nas partes musicais e mostre para seus amigos alguns episódios importantíssimos, como o que fala de aborto ou o que mostra como os garotos sexualizam o corpo das garotas em pequenas ações imperceptíveis e as fazem se sentir mal com isso.

Pode vir, terceira temporada de Big Mouth, a gente já tá te querendo muito!

E ai gostou?

Comenta com a gente: